sexta-feira, 20 de junho de 2008

obsessão


persisto na quimera improvável
demanda do que tanto desejo:
a palavra na alma
meu lábio no fogo do teu beijo


leal maria

1 comentário:

Sapo_cocas disse...

Caro colega poeta :D obrigado pelos comentários e espero que te saiba bem saborear a sua leitura. Adoro este poema. Pois é um grande amor é assim. A maioria dos poemas são dedicados a ela. e verdade ha uma ela muito especial e que com ela vivi momentos unicos mas ha sempre algo (alguem) que estraga o que havia de melhor. A natural despedida e uma especie de adeus que espero que um dia volte a ser como era, mas agora, para ela e impossivel. Gosto muito dos teus poemas. Nao tenho produzido muito ultimamente por causa dos exames mas dpois pa Julho prometo por ca novos.

Grande Abraço